Maria Rachel Coelho: Cidadania e justiça!

Eventos

PROFESSORA MARIA RACHEL COELHO É ELEITA DELEGADA NA CONAE - RJ
13/09/2009

DEPOIS DE UM FIM DE SEMANA INTEIRO DE DEBATES,A PROFESSORA MARIA RACHEL COELHO FOI ELEITA DELEGADA NA CONAE ETAPA MUNICIPAL.

Depois de 48 horas de trabalho, debates, deliberações,de pouquíssimas vagas para um número imenso de inscritos na Conferência da Educação da Cidade do Rio de Janeiro, a Professora Maria Rachel Coelho do PDT – RJ, foi eleita delegada para Conferência Estadual a se realizar em novembro.

Foram dois exaustivos dias. Logo na manhã do primeiro dia a Professora Rachel Coelho questionou o Regimento Interno da CONAE – RJ que não contemplava representação dos Povos Indígenas, o que foi acatado por unanimidade pela plenária e por toda Comissão Organizadora.

Foi incluído no Anexo IV a Representação Social dos Povos Indígenas.

Quem primeiro defendeu o ensino tupi-guarani em uma escola pública no Estado do Rio de Janeiro foi o Governador Leonel Brizola, tenho essa deliberação em casa publicada em diário oficial e vou disponibilizar na internet, o relator foi o professor Bayard Boiteux. E agora eu estou aqui para defender meu povo. Não abro mão da inclusão explícita dos índios nesse Regimento, disse Rachel Coelho, ovacionada pela plenária, momento que causou uma imensa confusão, o Presidente da Comissão se desculpou e explicou que os índios estariam impícitos no Setor de Movimentos de Afirmação da Diversidade. Só que o Movimento Negro, Quilombola, LGBTTs e Feminista estavam explicitados no documento, que só não contemplava os índios.

Outro momento de grande tensão foi a tentativa de supressão da expressão “ ampliação da escolarização obrigatória e da jornada ou tempos escolares,consubstanciando a educação de tempo integral” prevista no artigo 124 da LDB.

Maria Rachel Coelho fez uma defesa veemente pela manutenção do dispositivo em sua integralidade, o que foi acatado pela plenária.

Depois da tensão da votação dos delegados prevaleceu o clima de simpatia.

Rachel Coelho abriu e colocou nas mãos dos educadores, então descontraidos participantes resistentes até às 22:00 hs de um domingo de intenso sol no Rio de Janeiro, a bandeira “símbolo máximo” do Movimento de Educacão: Educação é Progresso.