Maria Rachel Coelho: Cidadania e justiça!

Artigos

Recomendações para os consumidores para Semana Santa
Maria Rachel Coelho - 13/03/2013

Não deixar para comprar ovos de chocolate na última hora pois podem vir quebrados embora com melhor preço, sempre observar a aparência, conservação, rótulo, peso, líquido, composição e prazo de validade do produto.

Muita atenção com os ingredientes que compõem o produto, principalmente se for presentear alguém que tenha restrições alimentares, como impedimento de ingestão de açúcar ou glúten.

Com o calor, o chocolate pode derreter e perder suas características, comprometendo o sabor. Se o chocolate amolece, ocorre a separação da gordura e ele fica com coloração esbranquiçada e odor desagradável.

O consumidor deve atentar para casos de de violação do conteúdo, furos ou amassados na embalagem, pois isso pode gerar a contaminação do produto.

Quando os ovos contém brinquedos em seu interior, observe se a embalagem traz o selo do Inmetro e a idade para qual o brinquedo é recomendável.

Por falar nisso, é sempre bom na hora da compra dos ovos deixar as crianças em casa para que não influenciem na compra empolgadas com as propagandas.

Se não tiver jeito e só puder comprar na última hora, produtos promocionais, os mesmos devem trazer a informação de que estão “quebrados” além de estarem com desconto em relação a outros em perfeitas condições. Procure saber se nessas condições haverá direito a troca posterior, o que normalmente não ocorre.

Por último, muito cuidado na compra de chocolates de fabricação caseira. O consumidor deve visitar a cozinha e provar o produto. E mesmo os artesanais devem seguir as mesmas regras de comercialização dos industrializados.

Todos estão obrigados a fornecer nota fiscal que é a principal garantia do consumidor em caso de troca ou reclamação.

Já com relação a compra de pescados, recomendo ao consumidor quanto à textura e cheiro da carne. O vendedor precisa estar devidamente uniformizado com avental e luvas para o manuseio dos produtos.

Já os crustáceos, como, por exemplo, o camarão, devem estar firmes, com a carapaça presa ao corpo e o odor deve ser característico do produto, sem ser forte demais.

Peixes em postas, o ideal é que eles sejam cortados na hora da compra. Se o consumidor já os encontrar cortados deve observar sua textura que deve estar firme. Produtos embalados com muito gelo por fora não significa segurança e adequação na qualidade mas tão somente que está congelado. E nesses casos, se descongelado e recongelado, o torna perigoso e impróprio para o consumo.
Nos casos de pescado embalado, observar sempre a data de validade.