Maria Rachel Coelho: Cidadania e justiça!

Artigos

Consumo Sustentável II
Maria Rachel Coelho - 11/05/2012

Começou hoje (11/5) a primeira rodada do Fórum Empresarial – Economia Verde, encontro que antecede a "Rio+20 e Você"
O Fórum foi realizado, no Planetário da Gávea, local da ciência, onde diariamente dezenas de crianças vão estudar os planetas.
Foi nesse cenário que especialistas, empresários e representantes da administração pública debateram durante todo o dia o futuro de nosso planeta e de nossas futuras gerações.
O Fórum Empresarial, Debatendo a Economia Verde, da Rio+20, é um evento paralelo a Conferência da Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável .
Na parte da tarde, na palestra da Dra Karla Matos (coordenadora da A3P) da Secretaria Estadual do Ambiente, foi abordado "qual o padrão de produção e consumo que nós temos que assumir de fato e não apenas no discurso ou para postar nos sites".
É unânime que os atuais padrões de produção e consumo logo não serão compatíveis com os limites físicos do planeta e o Brasil precisa estar preparado. Para isso, o MMA (Ministério do Meio Ambiente) pretende mexer até nas prateleiras dos supermercados.
O Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS) aprovado pelo CONAMA colocou na mesma mesa atores importantes do governo, do setor produtivo e da sociedade civil para mostrar que responsabilidade socioambiental dá lucro e ajuda a mover o país em direção ao desenvolvimento sustentável.
O Plano é formado de programas governamentais e ações do setor privado e da sociedade civil previstas e em curso, uma agenda positiva para mostrar os esforços que o governo e a sociedade estão fazendo. A ideia central do Plano é a articulação entre essas iniciativas, de maneira a fomentar a mudança para padrões mais sustentáveis de produção e consumo.
O Plano pretende que o consumo consciente deixe de ser visto como "alternativo" e passe de segmento de mercado à regra geral.
Com seis prioridades selecionadas para o primeiro ciclo, previsão de prazos e sob constante acompanhamento, o plano está previsto para ser implementado até 2013.
As prioridades inicialmente selecionadas são: educação para o consumo sustentável, construções sustentáveis, agenda ambiental na administração pública (A3P), varejo e consumo sustentáveis, compras públicas sustentáveis e aumento da reciclagem de resíduos sólidos.
O PPCS é fruto da constatação de que o consumidor brasileiro está cada vez mais atento à questão da sustentabilidade. Pesquisas demonstram que com informações suficientes e produtos chegando às prateleiras dos supermercados a preços acessíveis e com responsabilidade ambiental comprovada, as mudanças de hábito de consumo podem começar no curto prazo.