Maria Rachel Coelho: Cidadania e justiça!

Artigos

Responsabilidade Social Empresarial
Maria Rachel Coelho - 21/10/2011

Tivemos recentemente no Estado do Rio de Janeiro uma situação, no mínimo, inusitada. Uma grande varejista de gêneros alimentícios teve de ser fechada por decisão judicial em caráter de urgência (liminarmente) por conta de um grande transtorno ocorrido em razão de uma grande promoção em seus produtos.

Até a Prefeitura da região, tentou um acordo com o Mercado, para tentar amenizar o problema, já que centenas de clientes fizeram manifestações nas ruas e na porta do estabelecimento pela sua reabertura. A Prefeitura exigiu do supermercado um parecer técnico com proposta para minimizar os transtornos no trânsito, provocados pelo aumento do número de carros atraídos pela promoção. O parecer técnico seria uma das exigências do Código de Posturas do Município, que não foi cumprido pela empresa. Como o documento não foi apresentado, a prefeitura embargou o estabelecimento, que por sua vez, ao invés de cumprir as exigências, recorreu da decisão judicial.
Um dos fatores que mais agravou o trânsito na cidade foi a fila de veículos na entrada do estacionamento e o fato dos clientes ficarem dando volta no entorno, aguardando vaga no local.

Já os consumidores realizaram uma manifestação pela abertura do mercado e chegaram a fechar a via com carrinhos do supermercado. Policiais do Batalhão da Região e guardas municipais, montaram um esquema especial para controlar novos engarrafamentos, impedindo, assim, um tumulto maior, já que a alguns metros da área há um Corpo de Bombeiros que numa emergência estaria impedido de passar e salvar vidas. Portanto, não foi só o trânsito afetado, houve um verdadeiro desrespeito ao poder público e a toda sociedade, tornando o bairro um verdadeiro caos.

Responsabilidade Social Empresarial

A maneira como as empresas realizam seus negócios define sua maior ou menor responsabilidade social empresarial. O conceito da RSE está relacionado com a ética e a transparência na gestão dos negócios e deve refletir-se nas decisões cotidianas que podem causar impactos na sociedade, no meio ambiente e no futuro dos próprios negócios.

De um modo mais simples, podemos dizer que a ética nos negócios ocorre quando as decisões de interesse de determinada empresa também respeitam o direito, os valores e os interesses de todos aqueles que, de uma forma ou de outra, são por elas afetados.

Assim, uma empresa pode oferecer uma grande promoção de seus produtos ou serviços aos consumidores e clientes, mas não estará sendo ética em suas relações com a sociedade se, com essas promoções em seu empreendimento, a procura no mercado causar caos no trânsito, inclusive com transtornos para o Poder Público.

Responsabilidade Social Empresarial, portanto, diz respeito à maneira como as empresas realizam seus negócios: os critérios que utilizam para a tomada de decisões, os valores que definem suas prioridades e os relacionamentos com todos os públicos com os quais interagem.

Existem diretrizes que norteiam a responsabilidade social empresarial. Trata-se de uma série de ações concretas que podem contribuir para a melhoria da qualidade dos relacionamentos de uma empresa nas áreas de: Valores e Transparência, Público Interno, Meio Ambiente, Fornecedores, Consumidores e Clientes, Comunidade, Governo e Sociedade.

Compromisso com o Bem Comum

O relacionamento ético com o poder público, assim como o cumprimento das leis, faz parte da gestão de uma empresa socialmente responsável. Ser ético, nesse caso, não significa só cumprir as obrigações de recolhimento de impostos e tributos mas também alinhar os interesses da empresa com os da sociedade, comprometer-se formalmente com o combate à corrupção, contribuir para projetos e ações governamentais voltados para o aperfeiçoamento de políticas públicas na área social etc. Em resumo: contribuir decisivamente para o desenvolvimento de sua região e do país sem causar transtornos ou parar um bairro inteiro.

É hora das empresas refletirem sobre suas políticas públicas sociais de caráter local e suas vocações sociais de seus empreendimentos.

Promoções são muito bem vindas mas com responsabilidade social e total respeito às leis e "parceria" com o Poder Público para não violar o bem comum e o direito de toda uma sociedade.