Maria Rachel Coelho: Cidadania e justiça!

Artigos

O consumidor e as greves: cuidados com o caixa eletrônico
Maria Rachel Coelho - 06/10/2011

Com a greve dos bancos muitos consumidores estão tendo dificuldades para efetuarem seus pagamentos. Embora a greve tenha "furado" e não seja geral, ou seja, algumas agências, principalmente em bairros estão com seu funcionamento normal, uma das principais opções para os demais casos é o uso do caixa eletrônico.

Este mecanismo pode ser utilizado para saques, pagamentos de contas, extratos, transferências, entre outros serviços. Mas ainda existem muitos consumidores que não utilizam o caixa eletrônico, muitas vezes, pela dificuldade em lidar com o sistema, principalmente nas agências fechadas pela greve onde não há nenhum funcionário devidamente identificado para ajudar e orientar.

Portanto, tome cuidado ao usar um caixa eletrônico.Em primeiro lugar é necessário que o caixa eletrônico reconheça digitalmente o código de barras da conta. Se isso falhar é necessário digitar toda a sequência numérica referente ao código de barras.Outro cuidado importante é com sua senha. Para pagar as contas você terá que digitar a senha nestes terminais.

Aconselha-se, por segurança, de alguma forma esconder, cobrindo o teclado, evitando assim, que a senha seja vista. A ajuda de estranhos nunca deve ser solicitada. É importante ainda digitar corretamente a senha, em caso de erro são permitidas três tentativas; esgotadas estas o seu cartão é bloqueado. Fique atento(a) a todas as mensagens que aparecem no visor do caixa eletrônico alertando seu erro, assim evita-se o bloqueio do seu cartão.

Se o bloqueio do cartão ocorrer e você não conseguir se comunicar com o gerente presencialmente, entre em contato com a central de atendimento, de preferência através do telefone que o banco disponibiliza no interior da agência. Não é aconselhável usar telefone de estranhos, pois as informações pessoais podem ficar registradas no aparelho.

Mesmo com a opção do caixa eletrônico a sua utilização não é obrigatória, caso prefira, utilize uma outra forma alternativa de pagamento. Por exemplo: você pode pagar sua cota condominial na própria administradora ou até mesmo diretamente ao síndico do seu prédio. Aconselha-se que este pagamento se dê por cheque nominal ao condomínio e no verso colocado a finalidade do pagamento, assim como recomenda-se sempre que se xerocopie o cheque por precaução. Embora se futuramente ocorrer algum problema, o seu banco tem o dever de fornecer uma fotocópia do cheque se assim o cliente requisitar. Mas se você quiser tentar o caixa eletrônico, saiba que ninguém, nem mesmo funcionários do banco, estão autorizados a solicitar sua senha. A senha é de uso exclusivo do cliente.

Conto do Cartão Engolido

É um mecanismo instalado pelo golpista no caixa eletrônico, através do qual o cartão magnético do banco utilizado pela vítima fica retido. Mantendo-se um pouco distante, o estelionatário observa a vítima digitar a senha. Quando a vítima desiste de usar a máquina e deixa o cartão, o golpista o retira e saca o dinheiro da conta corrente da vítima. Cuidado com isso. Nunca esqueça de finalizar a operação no caixa eletrônico e se certificar disso e por último retirar seu cartão. Nunca esqueça seu cartão inserido no caixa eletrônico.

Golpe da "Saidinha"

Um golpista normalmente está perto da vítima e observando sua senha ou mesmo, somente a retirada do dinheiro. Quando ela já está de saída, o golpista avisa ao seu cúmplice, que está do lado de fora da agência, e este, por sua vez, rouba a vítima. Os golpistas também podem aguardar a vítima sair dos caixas eletrônicos do banco, seguí-la por alguns quilômetros e aí efetuam o roubo.

Por isso:

• Se você quer sacar um valor elevado, evite ir ao banco sozinho(a), procure ir acompanhado(a) ao caixa eletrônico;

• Em caso de dúvidas, peça ajuda a uma pessoa de sua confiança ou ligue para o SAC do banco mas evite ajuda de estranhos;

• No caixa, atenção, posicione o corpo bem junto ao teclado, evitando assim que alguém veja a sua senha ao digitá-la;

• Confira o dinheiro no caixa, evitando fazê-lo fora da agência;

• Não guarde o número da senha junto ao cartão;

• Utilize caixas eletrônicos no interior das agências bancárias ou em locais bem movimentados, como shoppings, e, preferencialmente durante o dia.
• Nunca forneça sua senha pessoal a estranhos.


Fonte: http://www.procon.rj.gov.br/caixaeletronico.html

[Voltar à página anterior]