Maria Rachel Coelho: Cidadania e justiça!

Artigos

Correspondentes no país e bancarização
Maria Rachel Coelho - 17/08/2011

Correspondentes e expansão do acesso a produtos e serviços financeiros: crédito, inclusão, consumo e empreendorismo

A ampliação do acesso ao crédito no Brasil, ao longo dos últimos anos, tem sido um dos aspectos mais visíveis do amplo processo de transformação pelo qual tem passado o país, nesse período, por força de mudanças estruturais profundas em nossa economia, estabilidade monetária, inflação controlada, crescimento e melhor distribuição de renda etc.

Nesse contexto, um dos agentes mais destacados dessa dinâmica inclusiva tem sido, claramente, os chamados "correspondentes" , empresas diversas que, por meio de convênios e parcerias com as instituições financeiras, tem propiciado uma capilaridade inédita ao sistema. Sedes dos Correios, das lotéricas, supermercados, farmácias, padarias, enfim, uma ampla gama de estabelecimentos tem sido responsáveis diretos por essa expansão, fazendo do Brasil, a partir desse modelo de operação, um verdadeiro case mundial, em termos de expansão do acesso a produtos e serviços financeiros e, em especial, ao crédito.

Em função do crescimento das operações por esses canais, bem como da progressiva relevância que assumiram no contexto geral das operações do mercado financeiro, o marco regulatório dos "correspondentes" foi objeto de recente reforma, pelo CMN (Conselho Monetário Nacional), que, em 24 de Fevereiro de 2011, editou a Resolução 3.954 (logo depois alterada pela Resolução 3.959), atualizando o tratamento dado a esses agentes, adequando sua regulamentação às tantas transformações observadas ao longo dos últimos anos e, ainda, lançando importantes bases para a continuação sustentável de seu crescimento.

Por meio desses canais e graças à dimensão ampliada de acesso que eles proporcionam ao mercado de crédito, milhões de brasileiros tem-se inserido na economia, quer na condição de consumidores, quer na posição de micro-empreendedores, provocando intensas transformações no mercado, em diversas frentes.

Novos consumidores e novos empreendedores, com demandas próprias, características igualmente ‘novas‘, representando imensas oportunidades e, ao mesmo tempo, imensos desafios para o setor financeiro: linguagem, comunicação, segmentação de produtos e serviços etc.

Contribuindo para o desenvolvimento econômico em regiões afastadas

Existem no Brasil mais de 165 mil correspondentes bancários. Muitos deles situados em povoados distantes dos grandes centros urbanos, prestando à população serviços financeiros em geral, como sacar e depositar dinheiro, tirar extrato, talão de cheques, receber benefícios sociais e pagar contas.
Segundo dados da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), 405 municípios que dispõem de um correspondente estão localizados a mais de 100 quilômetros de um centro financeiro com banco. O acesso até eles é feito por estradas não pavimentadas.

Em 75 municípios, chega-se por barco, balsa, lancha ou avião, como é o caso de Autazes, região Ribeirinha do Rio Amazonas, que fica a 140 km de Manaus, 14 horas de barco. Com o crescimento da economia local e ribeirinha, por causa dos correspondentes, Autazes já conta com agência bancária.

Outro exemplo é a cidade de Anamã, também no Amazonas, que fica a 7 horas de barco da cidade de Manacapuru ou Santa Rosa do Purus, no Acre, que só se tem acesso por avião ou barco (8 dias).

Proximidade e Economia

Mesmo nos grandes centros, os correspondentes proporcionam comodidade no atendimento mais próximo da residência ou do local de trabalho, em estabelecimentos com os quais os usuários se identificam e já possuem relacionamento. O horário de atendimento é ampliado em relação ao funcionamento das agências bancárias, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

A FEBRABAN relatou para os congressistas a experiência de Paraisópolis, em São Paulo. Segundo Gilson Rodrigues, Presidente da Associação de Moradores da Comunidade Paraisópolis, a chegada do correspondente à comunidade facilitou a vida das mais de 100.000 pessoas que lá residem. Ele disse que o correspondente consolida um momento importante pelo qual passa a Comunidade Paraisópolis, que é a transformação da favela em bairro. Ressaltou que ainda tem espaço para colocação de mais correspondentes na comunidade.

Empregos

Vale destacar que de 2006 a 2010: o número de agências bancárias continuou aumentando: de 18 mil para 20 mil; o número de postos de atendimento bancário aumentou de 10,2 mil para 12,7 mil; o quadro de bancários foi significativamente incrementado: de 422 mil para 486 mil; só em 2010 foram criados mais de 24.000 novos postos de trabalho nos bancos; houve correção real dos valores de salários e benefícios no período.

O acesso aos serviços bancários é mais do que uma simples questão de negócios.

É principalmente uma forma de garantir a cidadania e estimular o desenvolvimento econômico e social.

Com o Correspondente todos se beneficiam:

- Há um maior fluxo de potenciais Consumidores nas lojas;

- Diferencial competitivo;

- Aumenta o faturamento;

- Renda pelos serviços prestados;

- Fidelidade dos consumidores;

- Fortalecimento da marca da empresa.

Benefícios para o governo

Os Correspondentes contribuem para:

- A inclusão social, promovendo a cidadania;

- Aumento da formalização das empresas;

- Incentivo à poupança e ao crédito;

- O fomento e crescimento do País;

- O desenvolvimento da economia local;

- É o principal canal para pagamento de benefícios sociais (INSS, Bolsa Família, Bolsa Educação, etc..)

Benefícios para o consumidor

- Conveniência e economia no atendimento próximo à residência ou local de trabalho;

- Facilidade de acesso;

- Atendimento em horários diferenciados;

- Atendimento na própria localidade;

Desenvolvimento e Inclusão Social

- Em 2002, mais de 2.300 municípios desassistidos;
- Hoje, com os Correspondentes, é possível levar atendimento a todos os 5.565 municípios brasileiros;

- Muitos povoados, distritos e bairros de grandes centros não contavam com atendimento e agora também foram contemplados;

- Benefício para milhões de pessoas, que tiveram a oportunidade do atendimento bancário básico próximo de suas residências;

- Beneficiários do INSS não precisam mais percorrer longas distâncias em barcos ou estradas precárias, nem gastar boa parte de seus proventos no trajeto até uma agência bancária.

Reconhecimento Mundial

Os correspondentes brasileiros são reconhecidos mundialmente como referência no atendimento à população, especialmente para países em desenvolvimento.

Organismos internacionais e instituições financeiras de diversos países têm procurado os bancos brasileiros para conhecer o nosso modelo.

Disponibilizar atendimento onde a população está é o grande desafio a ser superado por todos os representantes da sociedade.

O Correspondente é o canal mais adequado para levar atendimento a municípios, distritos e bairros de grandes cidades, onde não se viabiliza a instalação de Agência.

Com os correspondentes as pessoas podem sacar gradativamente os seus salários / benefícios, reduzindo a exposição ao risco.

Passam a ter acesso a crédito em instituição regulamentada e deixam de guardar o dinheiro debaixo do "colchão", podendo poupar seus recursos de forma segura e com a garantia de rendimento.

A Categoria bancária está preservada

- Os correspondentes não prejudicam a categoria bancária;

- A população tem sido bem atendida;

- É prático um correspondente no quarteirão de casa ou do trabalho;

- É vantajoso para os usuários o horário mais flexível dos correspondentes(de acordo com as suas atividades principais);

- O uso do correspondente se dá ao mesmo tempo em que o usuário faz suas compras de mercadorias e serviços; e

- Os bancos continuam sendo responsáveis pelas transações iniciadas nos correspondentes e pelo ambiente de negócios nas agências.

Concluindo, o correspondente é uma solução criativa que permite levar conforto, comodidade, conveniência e, principalmente, economia para a população.

Descontinuar o Correspondente significa dar um passo atrás nos benefícios conquistados, prejudicando diretamente milhões de brasileiros que se utilizam desse canal.